Marco do Valle

1954, Taquaritinga

2018, Campinas

Marco do Valle - Fernando Tacca.jpeg

Fotografia por Fernando de Tacca

Foi artista-professor-arquiteto. Trabalhou com as linguagens múltiplas que caracterizaram a arte desmaterializada – Arte-Xerox, Micro Arte, Vídeo-Arte – nas décadas de 70 e 80, momento em que toma um posicionamento questionador sobre a função da arte, utilizando-se de suportes e materialidades distantes dos meios tradicionais e indagando os espaços da/para a arte. Apesar de realizar avançadas pesquisas sobre a tradição escultórica, Marco do Valle desenvolve séries de esculturas e instalações contemporâneas com material da construção civil que dialogam em complexidade com ciência e o esoterismo. Foi fundador do Instituto de Artes da Unicamp, onde atuou por mais de 30 anos como professor de Escultura, e um dos idealizadores da Faculdade de Arquitetura. Participou de Bienais, mostras e exposições no MASP , Pinacoteca do Estado de São Paulo, MAM-RJ, MAC USP, MAC Campinas – instituições que possuem suas obras acervadas.

FORMAÇÃO

1978-1982 Graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Pontifícia Universidade Católica de Campinas FAU - PUCC

1986-1988 Graduação em História no Instituto de Filosofia e Ciências Humanas IFCH - UNICAMP

1986-1991 Mestrado em Artes na Escola de Comunicação da Universidade de São Paulo ECA - USP

1996-2000 Doutorado em Arquitetura na Faculdade de Arquitetura da Universidade de São Paulo FAU - USP

PRINCIPAIS EXPOSIÇÕES

1977  Poéticas Visuais, curadoria de Walter Zanini e Júlio Plaza, MAC - USP

1979  Marco do Valle Expõe Objetos, MAC - CAMPINAS

1980  Três Pontos Não colineares Determinam Um Plano, MAC - USP

1981   XII Salão Nacional de Belo Horizonte, Prêmio da Secretaria do Estado de Minas Gerais

           Artistas Brasileiros Contemporâneos, Galeria São Paulo

1982  Três Paulistas no MAM - RJ, curadoria de Frederico Morais, MAM - RJ

1983  Imaginar o Presente, curadoria de Ronaldo Brito, Gabinete de Arte Raquel Arnaud Babenco

1984  Projeto Releitura, Pinacoteca do Estado de São Paulo

          Intervenções No Espaço Urbano, Galeria Sérgio Milliet, FUNARTE - RJ

          Vórtice, Gabinete de Arte Raquel Arnaud

1985  XVIII Bienal Internacional de São Paulo, O homem e a vida, curadoria de Sheila Leirner

          Comemoração do 500 Anos de Descobrimento da América, representando o Brasil, Santo Domingo - República Dominicana

          XII Salão de Arte Contemporânea de Campinas, Prêmio Aquisição

1986  Sky Art Conference, coordenação de Joe Davis e colaboração de José Wagner Garcia, MIT/CAVS e ECA/USP, Primeira Comunicação Satélite de Artistas Brasileiros / Boston / Toronto / São Paulo 

          A nova dimensão do objeto, curadoria de Aracy Amaral, MAC - USP

1987  Instalação da Escultura Eixo Paralelo ao de Rotação da Terra no Ciclo Básico da Unicamp, Campinas

1988  Topografias Artificiais - FUNARTE - RJ

           Bolsa Ivan Serpa - FUNARTE - RJ

1989  XX Bienal Internacional de São Paulo, curadoria de Carlos von Schmidt, Stella Teixeira de Barros e João Cândido Galvão, Representação Brasileira

1992  Melancolia 3, Cassino Icaray da Universidade Federal Fluminense, Niterói - RJ

1994  Projeto Arte/Cidade 2, organização de Nelson Brissac Peixoto, “A Cidade e Seu Duplo” de Marco do Valle e Abílio Guerra

1995  Melancolia 3, texto de Jorge Coli, MASP

1997  Arte & Tecnologia, curadoria de Daniela Bousso, Instituto Cultural Itaú

          Percussor e Pioneiros Contemporâneos, curadoria de Daniela Bousso, Paço das Artes - SP

1998  Programa de Exposições, artista convidado, Centro Cultural São Paulo.

2004  Exposição Biográfica (Instalação) Espaço Tote, Sousas - SP.

2005  Afinidades Eletivas, curadoria de Agnaldo Farias, Marco do Valle escolhe Walter Silveira: trabalhos : Scanner Memory (Marco do Valle); Nervura de Aço para Marco do Valle (Walter Silveira).

2006  Radio H.A.A.R.P., texto de Daniela Labra, Centro Universitário da USP Maria Antonia.

2007  Homenagem a Oscar Niemeyer - Desenvolvimento da forma "Memorial da América Latina” (ano do centenário de Oscar Niemeyer).