MELANCOLIA 3

Trab-Marco-Melancolia-1.jpg
Trab-Marco-Melancolia-4.jpg

Instalação baseada em Melancolia I (1514) de Albrecht Dürer. Esculturas em madeira, gravura em metal, raio-X.

Derivando da Melancolia, uma ideia. Figuras e objetos inscritos sobre a página branca são agora projetados no espaço e numa escala perturbadora. A ideia se faz experiência física. Aquele universo que gravitava solidarizado pela composição gráfica e pelo silêncio do sentido expandiu-se e encontrou novas necessidades.
Há a beleza dos objetos e dos volumes no espaço, beleza daquilo que é inacessível. Beleza do martelo que carregou-se de tamanho, transformou-se em seu próprio modo superior, inútil, mas espessamente ontológico. Beleza das relações rompidas e das unidades afirmadas. Beleza do novo invento, da fórmula que engendra um mistério renovado. Beleza seca de correspondência através do vazio.


(Jorge Coli – “Melancolias” – MASP, 1995)

Trab-Marco-Melancolia-3.jpg